Agende um tratamento

Preencha seus dados e retornaremos com a
confirmação do seu agendamento.

Por favor preencha o campo.
Por favor preencha o campo ou verifique o endereço digitado.
Por favor preencha o campo com apenas números.
Por favor preencha o campo.
Por favor preencha o campo.
Home » Blog » A importância do autoconhecimento em tempos de crise

A importância do autoconhecimento em tempos de crise

O autoconhecimento é uma característica que deveria ser ensinada na escola. Afinal, é fundamental para que você viva uma vida mais plena, com saúde (física e mental) e bem-estar.

Em momentos de crise, o autoconhecimento é ainda mais necessário porque torna-se um pilar para nos manter de pé, vivos, saudáveis, focados e com coragem para enfrentar o desafio.

Mas afinal, o que é esse tal de autoconhecimento? Bem, como o próprio nome diz, autoconhecimento é o conhecer a si mesmo. É uma capacidade que as pessoas vão desenvolvendo ao longo da vida, a partir das experiências, emoções, interações.

Porém, para que tais experiências se transformem em autoconhecimento é preciso estar atento à elas e refletir sobre aquilo que acontece na sua vida. Caso contrário, existe uma forte tendência a não aprender nada, repetir os mesmos erros e, pior, não aproveitar aquilo que há de bom.

 

O autoconhecimento e a inteligência emocional

O exercício do autoconhecimento é capaz de levar a pessoa a desenvolver um tipo de inteligência cada vez mais fundamental, tanto na vida pessoal quanto profissional: a inteligência emocional.

Certamente você já ouviu esse termo por aí. A inteligência emocional é a nossa capacidade de lidar com as emoções de forma estratégica, ou seja, usando-as em nosso benefício. Em momento de crise, por exemplo, isso é fundamental.

Agora, se você não se conhece, não entende seus sentimentos e emoções, não sabe o que desencadeia determinados comportamentos ou como lidar com algumas questões, é muito mais difícil usar a inteligência emocional. O resultado, em geral, é desespero, medo e insegurança paralisantes.

Para sabermos tomar decisões positivas em nossas vidas e usar a inteligência emocional, precisamos do autoconhecimento.

 

Alguns sinais de que você precisa trabalhar o autoconhecimento

Talvez, a essa altura, você esteja se perguntado como anda o seu autoconhecimento. Essa análise é sempre pessoal, mas existem alguns pontos que você pode observar para saber o quanto precisa trabalhar o seu autoconhecimento. São eles:

  • Dar importância exagerada a opinião dos outros;
  • Dificuldade para lidar com os próprios erros;
  • Forte insegurança e constantes momentos de arrependimento;
  • Precisa da ajuda dos outros para tomar atitudes;
  • Medo de ficar sozinho e de ter uma vida individual.

 

 

Como conquistar o autoconhecimento

Para desenvolver o autoconhecimento e, também, a inteligência emocional, é preciso refletir. E a melhor forma de fazer essa reflexão é fazer perguntas a si mesmo e respondê-las com sinceridade. Caso contrário, você vai cair em um caso de autoengano, que pode ter sérias consequências.

 

Existem três perguntas fundamentais para saber a quantas anda o seu autoconhecimento?

  • Eu confio nas minhas habilidades?
  • Quais são minhas maiores habilidades e fraquezas?
  • Quem eu sou e qual o meu diferencial?
    Se você souber responder essas perguntas, parabéns! Caso contrário, saiba que está na hora de você se conhecer melhor.

 

O exercício de autoconhecimento é constante, mas existem algumas coisas práticas que você pode fazer para te ajudar nesse processo.

É sempre bom pegar papel e caneta (ou o bloco de notas do celular) e anotar as respostas às perguntas que você vai se fazer. Ler a si mesmo e analisar é um grande exercício de autoconhecimento.

 

Algumas perguntas fundamentais que você deve se fazer:

  • O que, de fato, me faz feliz?
  • Quais foram as experiências mais marcantes da minha vida?
  • Quais foram os momentos da minha vida em que me senti mais pleno?
  • Quais são meus pontos fortes e fracos na vida pessoal e na vida profissional?
  • Qual legado eu quero deixar para o mundo?
  • Como eu reajo quando as coisas não saem como eu planejei?
  • Qual o peso que costumo dar a opinião dos outros?

 

Essas são algumas questões fundamentais para que você possa observar como age diante da vida e quais consequência o seu comportamento traz a você.

Depois dessa reflexão vem uma parte fundamental do desenvolvimento de autoconhecimento: a ação. Tire suas conclusões, veja o que é bom e ruim e comece a mudar o que precisa ser mudado e a reforçar aquilo que é bom.

Agir é tão importante quanto refletir. Coloque novas práticas no seu dia a dia e volte a fazer as reflexões periodicamente. Isso vai te ajudar a desenvolver o autoconhecimento e a usar a inteligência emocional. Certamente, você não será o mesmo. Mas será, sim, muito melhor!

Compartilhe!

Leia também: